A "necessidade" da "vontade"

Atualizado: 25 de fev.


É interessante pensar sobre estas duas palavras quando falamos sobre recuperação de vidas.

"Recuperação" significa recuperar a ação perdida. Quando uma família ou uma pessoa me procura para ter orientação sobre Mudanças comportamentais, elas não vem pensando em que o comportamento seja a dificuldade delas. Elas estão focando no problema em que as suas inabilidades de lidar com o emocional, físico e mental acabaram gerando. ( Prof Lúcia Helena Galvão. Escola Nova Acrópole) explica bem sobre a palavra "vontade" em uma de suas aulas de filosofia. Assim como a palavra vontade foi banalizada com o passar dos tempos, a recuperação de vidas, também foram banalizadas. E para termos reais resultados em relação a recuperação precisamos entender que assim como a palavra vontade a recuperação tem profundidade.

Não existe recuperação sem a necessidade de mudar a minha vida por inteiro. E acredito que a partir desta "necessidade" pode surgir a "vontade" mais profunda e sincera de recuperar a vida que até então havia sido perdida. Quando imaginamos recuperação pensamos que simplesmente por ficar um período de tempo isolado de pessoas, situações, lugares vai solucionar a minha inabilidade de viver no mundo como ele é! O tratamento para mudar isso é através de mudanças comportamentais. Através da "necessidade" da "vontade" de mudança eu passo abrir mão de tudo que conheço, pois reconheço que tudo que conheço não me preenche, não me sustenta, não me direciona a caminhos de sanidade. Essa "necessidade" a qual é "combustível" para a "vontade" não vem com rosas e margaridas. Ela vem através do desconforto do ser físico, mental e espiritual.

Esse desconforto vem pois passamos a ver a "necessidade" de mudar, e a mudança me leva a encarar situações até então evitadas em todas as áreas de minha vida e isso gera conflito, desconforto no meu interior e no exterior. Quando atingimos o ponto de que a "necessidade" cria a "vontade" abrimos mão do que até então era cômodo, mas que agora enxergo que não me oferecia mudança de vida. Quando tratamos nosso emocional, físico e mental, trabalhamos a nossa "necessidade" da "vontade" de transcender a mim mesmo em um ser muito maior do que tudo que havia imaginado.


Juan Cebrian